titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

domingo, 26 de abril de 2015

"Caderno de Teses": uma celeuma desnecessária

Impressionado com a quantidade de vídeos e comentários alarmistas que invadiram a Internet tendo como "peça de análise" um certo “Caderno de Teses” do PT. Já que não houve a preocupação de encapar este caderno com uma explicação clara do que ele é, alertando para o fato de que não é uma versão final, muito menos um documento consolidado ou plano de metas do partido, faço-o aqui, informalmente.

TENDÊNCIAS INTERNAS - O PT tem mais de 1,5 milhão de filiados! Um partido altamente participativo e democrático. Por isso, dentro do mesmo PT, existem várias “tendências partidárias”, ou correntes (cf. Wikipedia: Tendências Partidárias PT) que variam de graduação ideológica e filosófica, grossomodo da mais extrema esquerda até a centro-esquerda.

Num momento importante de revisão, reconhecimento de erros, reorganização, TODAS as tendências se expressam, conforme suas convicções. O partido vive, exatamente agora, um momento necessário de reflexão e correções internas (e estratégicas) - e sua forma de fazê-lo é ouvir todas as correntes. É uma tradição e um processo louvável, histórico, do partido.

CADERNO DE TESES - O tal “Caderno de Teses”, portanto, é simplesmente UMA das coletâneas de contribuições de diversas tendências internas para uma discussão nacional. Quem se der ao trabalho de observar, verá que a cada contribuição há uma nova capa e nova autoria em grupos. Cada tendência enviou a sua. Alguns histéricos bradam contra o subtítulo “Um Partido para Tempos de Guerra”, como se fosse o título do documento todo - quando na verdade é apenas o título dado ao capítulo de uma das tendências: a Articulação de Esquerda. Nos demais capítulos, há outros títulos, de outras autorias.

Portanto, o pdf “Caderno de Teses” NÃO é um plano estratégico consolidado pelo partido, muito menos um “plano estratégico” já aprovado e definido. É um documento de discussão, onde estão sobrepostos pontos sugeridos por várias tendências, livremente.

PRATO CHEIO - Graças à mera falta de uma página inicial de apresentação e "disclaimer", que seria natural ao publicar um documento interno de discussão, o que é meramente uma compilação não consolidada de contribuições de diferentes correntes para discussão posterior em um Congresso nacional a ocorrer na Bahia, virou libelo de terror histérico anti-petista. Um prato cheio para todo tipo de maluco e candidato a celebridade radicalóide assombrar a audiência com a tese do golpe comunista no Brasil, entre outras estultices. Espero que este post ajude a esclarecer o assunto.

Nenhum comentário:

.