titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

domingo, 19 de janeiro de 2014

A Cantilena dos Juros Altos e o Estelionato Financeiro Nacional

INDIGNAÇÃO TOTAL! Veja o vídeo abaixo e volte para comentarmos a respeito:

Clique aqui para ver o vídeo (aumente o volume, pois a gravação é caseira, som baixo)
Representante-banqueiro justifica os juros do cartão de crédito no Brasil. 


Por vezes, o noticiário é tão repetitivo e pasteurizado que a gente nem percebe alguns absurdos. Só me detive neste porque fiquei vendo e revendo com o recurso de gravar da SKY (e reproduzo amadoristicamente o video caseiro e fotos da matéria)

Como é que, sem qualquer rubor, este "diretor da Associação Brasileira de Cartões de Crédito", vem dizer, com a maior cara lavada, em pleno Jornal Nacional, que os estratosféricos juros do cartão de crédito no Brasil (280%!!!! ao ano) são justificados "pela inadimplência, pela expectativa de retorno e de margem de lucro (sic!!), os impostos, os compulsórios"??!!

A reportagem do Jornal Nacional comparou as taxas dos bancos brasileiros com os das nações vizinhas: Peru (44,88%), México (39.16%), Argentina (35.82%), Chile (32.54%) e Colômbia (28,31%).

Ou seja: o que ele está querendo nos convencer é de que o risco de crédito dos populares brasileiros (a quem os próprios bancos impingem cartões de crédito sem que sequer sejam solicitados) é SEIS vezes maior do que nestes países!!! 

Então porque estariam aqui metendo goela abaixo dos nossos assalariados e pensionistas estas maravilhas de plástico que os endividam insidiosamente? Por que aqui aceitamos este absurdo!

Em nome do trauma histórico da inflação (com o qual interessa aos próprios bancos nos aterrorizar, por seus porta-vozes e lobistas) PERMITIMOS (todos: governos, justiça, cidadãos), há décadas, este verdadeiro ESTELIONATO FINANCEIRO com nomes cintilantes (Gold, Platinum, Prime, Personnalité, Van Gogh!) que nos produz uma realidade virtual completamente distinta de qualquer país (desenvolvido ou emergente) do mundo.

Algum economista genial tem que nos salvar deste dilema sempiterno entre o "dragão da inflação" e os vampiros da economia popular real.

Tentar justificar tal margem de lucro e botar a culpa nos impostos (sic!) e na inadimplência do assalariado brasileiro é muita desfaçatez!

E ainda se espantam qdo a exacerbação da raiva popular em alguns protestos das ruas visam especialmente as agências e postos bancários. 


Apesar de dar raiva, a forma certa de REAGIR a este absurdo é se conscientizando disso (as matérias como estas são raras, por motivos óbvios: contrariam os grandes anunciantes da mídia) via redes sociais e conversas diretas, e simplesmente EVITANDO NOS SUBMETER a estes juros escorchantes, evitando cair neste conto de fadas do "posso comprar tudo parcelado"... Saia dessa! Faça uma faxina nos seus cartões de crédito AMANHÃ MESMO! Não aceite ser considerado seis vezes mais caloteiro que um argentino! Nem pagar seis vezes mais caro pelo mesmo dinheiro, qualquer que seja o tentação ou necessidade!

E você? O que acha disso?


Reportagem completa: "Brasil tem a maior taxa de juros no cartão de crédito da América Latina" 
Mais sobre a cantilena dos juros também em: "As máximas do 'juristas'", de 2015.

Nenhum comentário:

.