titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Brasil é líder na atração de renováveis

Ranking "Climatescope" destaca papel do país como referência para a região.

O Brasil ficou em primeiro lugar no ranking de atratividade Climatescope 2013, elaborado pelo Fundo Multilateral de Investimentos do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) em cooperação com a Bloomberg New Energy Finance. Este estudo classifica anualmente os países da América Latina e Caribe segundo parâmetros que revelam maior ou menos atratividade aos investimentos em geração de energia a partir de fontes renováveis (hídrica, biomassa, eólica, solar e geotermia).

Aproveitando a realização do congresso "Brazil WindPower" no Rio de Janeiro esta semana, os organizadores do estudo promoveram, nesta manhã, uma reunião com convidados do setor para apresentar em primeira mão o ranking parcial de 2013. Nele, o Brasil aparece na primeira posição pelo segundo ano, seguido de Chile e Nicarágua. O ranking completo só será divulgado em outubro. Em 2012, o Brasil ficou seguido de Nicarágua, Panamá, Peru e Chile.

Durante painel de debates quese segiu à apresentação parcial do ranking, o CEO da RioEnergy, Marcos Meirelles, destacou a importância de políticas de Estado claras, para incentivar os investimentos em renováveis: "tanto na geração direta quando ao longo de toda a cadeia de fornecedores, o investidor precisa sentir-se num ambiente seguro, com regras claras e planejamento de longo prazo", afirmou. Além autores do estudo, estiveram presentes lidernças empresariais do setor de fontes renováveis.

A presidente da Abeeólica, Elbia Melo ressaltou a importância do resultado para o Brasil: "o país demonstra, através dos critérios objetivos que este ranking utiliza, ser o ambiente mais favorável da região para investimentos no aproveitamento de fontes renováveis para geração de energia", festejou.

Para o diretor-presidente do CERNE (Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia), Jean-Paul Prates, o Brasil não somente se classifica como o mais atrativo, como também tem influenciado fortemente os seus vizinhos exportando suas experiências de marco regulatório, leilões reversos e participação de bancos de fomento: "o estudo, além de ranquear os países, mostra claramente que o Brasil exerce hoje um papel de liderança e referência principal na região, quanto a investimentos nestes segmentos".

Fonte: CERNE | www.cerne.org.br

Nenhum comentário:

.