titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

terça-feira, 19 de abril de 2011

Executivos chineses demonstram otimismo quanto a investir no RN em energias renováveis

Executivos da XJ Energias Renováveis (subsidiária do conglomerado estatal energético chinês State Grid) encontram-se desde ontem em Natal a convite do CERNE (Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia) para conhecer oportunidades de investimento em energia renovável.  O grupo também esteve visitando os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. No final do ano passado (dez/2010), a State Grid comprou sete sistemas de linhas de transmissão de energia no Brasil. Durante a visita da Presidente Dilma à China, o grupo assinou parcerias com o Governo Brasileiro e com a holding estatal elétrica nacional, Eletrobras,  para compartilhar experiências gerenciais, técnicas e comerciais em transmissão e geração de energia elétrica.


A agenda de ontem (3aF) incluiu, pela manhã, uma apresentação sobre o Estado do Rio Grande do Norte, seus projetos de infra-estrutura e energia, seu potencial eólico e solar e também sobre como funciona a regulação, tributação e contratação do setor energético no Brasil. Seguiram-se algumas horas de discussões objetivas sobre potenciais empreendimentos e oportunidades de investimento no Estado.  



Durante a tarde, o grupo foi recebido na Secretaria de Desenvolvimento Econômico pelos Coordenador de Desenvolvimento energético, José Mario Gurgel, e pelo Coordenador de Desenvolvimento Industrial, Neil Armstrong que esclareceram pontos relativos à política setorial do Estado e incentivos para a implantação de indústrias. 




"A expectativa do nosso grupo em relação ao potencial do Estado para geração eólica, a partir do que apreendemos hoje aqui, é muito positiva, e podemos afirmar que há interesse concreto em formar um conjunto de ativos eólicos no Brasil envolvendo projetos no Estado", afirmou o diretor geral da área internacional do grupo, Chen Rong. 


Segundo o diretor do CERNE, Jean-Paul Prates, "seguindo a estratégia de verticalização normalmente utilizada pelas empresas chinesas, a partir de uma base de empreendimentos eólicos estabelecida, haverá interesse também em instalar uma fábrica de equipamentos para atender à própria demanda do grupo na região. Finalmente, o terceiro estágio seria constituir também uma empresa de serviços de operações e manutenção para os parques e equipamentos estabelecidos aqui." 



A comitiva deve permanecer no RN até a próxima sexta-feira. Hoje (4aF), conhecem locações e parques em construção e operação nas cidades de Macau e Guamaré, além de uma breve visita à sede da Alcanorte. 

"A área internacional do grupo foi inaugurada há dois anos e já possui empreendimentos sendo desenvolvidos nos EUA, Filipinas e na Europa. O Brasil está na mira do nosso plano estratégico, e, pelo que temos visto durante esta visita, o Rio Grande do Norte também deverá estar", vaticina o diretor adjunto da área internacional da XJ, Michael Zheng. 




SOBRE A ESTATAL CHINESA
A XJ Energy/State Grid tem grande experiência e atuação na área: tem 70 mil funcionários e forte atuação na produção de energia eólica, solar e biomassa. O faturamento anual do grupo ultrapassa US$1.8 bilhão. O grupo State Grid of China é a maior estatal energética daquele país, presente em 28 províncias do país.

(Neli Terra, Coordenação Publicações e Mídia - CERNE)

Nenhum comentário:

.