titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

domingo, 2 de maio de 2010

Refinaria de Guamaré está rigorosamente no prazo e batendo recordes de produção

Na semana passada, algumas notas da imprensa mencionaram o compromisso assumido mutuamente em audiência do Governador com o Presidente da Petrobras a "aceleração das obras com vistas a cumprir o cronograma para funcionamento da Refinaria Clara Camarão, em Guamaré".

A respeito, devo registrar os seguintes esclarecimentos:

1. A Refinaria Potiguar Clara Camarão (RPCC) já funciona como tal desde outubro do ano passado, quando foi inaugurada a sua conversão para a Diretoria de Refino e Abastecimento da Petrobras e integração das suas unidades pré-existentes, com a presença do Presidente Lula em Guamaré.

2. As expansões, aprimoramentos e demais integrações de unidades industriais encontram-se rigorosamente dentro do cronograma planejado pela Petrobras e objeto de Termo de Compromisso assinado com o Governos do Estado, em 2009.

3. As obras que se encontram em curso neste momento referem-se às instalações marítimas de escoamento e a construção da fábrica de gasolina automotiva - que completará o portifólio de produtos da refinaria.

4. As evoluções de produtividade, a partir da implantação da Refinaria Potiguar Clara Camarão são significativas: antes, a produção do Pólo Guamaré restringia-se aos produtos Diesel e QAV, registrando-se dados médios entre janeiro de 2009 e outubro de 2009 de 37, 5 milhões de litros por mês (produção de diesel) e 6,8 milhões de litros por mês (produção de querosene de aviação - QAV).

5. Atualmente, portanto mesmo antes da finalização das demais plantas, a produção de diesel já chega aos 48 milhões de litros de diesel por mês (média de janeiro, fevereiro, e março de 2010) e 8,8 milhões de litros de QAV por mês (média de janeiro, fevereiro, e março de 2010), com os ajustes operacionais realizados - já superando portanto, as metas de produção anteriormente projetadas para o final das obras de ampliação (final de 2010).


6. O sucesso deste processo levou ao estabelecimento de uma nova meta para ser atingida ao final das obras de ampliação, em dezembro de 2010: 50 milhões de litros de diesel por mês e de 10 milhões de litros de QAV por mês.

7. O dever cumprido, durante a gestão à frente da Secretaria de Energia do Estado, foi o de propiciar todo o apoio e cooperação à Petrobras, na pessoa do Gerente da RPCC Ney Argolo e de sua equipe técnica, conforme estabelecido no Termo de Compromisso assinado.

Nenhum comentário:

.