titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Colóquio Solar Brasileiro em Natal (RN) debate alternativas para esta fonte de energia. Evento acontecerá no dia 12 de maio.

Especialistas reunidos em Natal buscam soluções para ampliar geração solar na matriz energética

Depois da primeira etapa de debates que aconteceu no dia 28 de abril, em São Paulo, na Conferência Nacional para Energia Solar, o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia (CERNE) e a Viex Americas, realizarão na próxima quarta-feira, dia 12 de maio, em Natal, o "Colóquio Solar Brasileiro" - com o apoio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, APMPE, ABTC, Bloomberg e diversas entidades setoriais e veículos especializados.

Esta etapa, que tem o objetivo de estabelecer diretrizes para estimular o aumento da geração solar na matriz energética do país, envolve uma reunião fechada com a participação de representantes do governo e de grandes empresas de energia, especialistas, pesquisadores e investidores internacionais.

O programa do colóquio abordará temas como "status atual e desafios da energia solar no Brasil"; "propostas e viabilidade de projetos de energia solar"; e "aplicações e casos concretos de energia solar". O resultado dos debates será convertido no Relatório de Conclusões e Recomendações, que apontará as alternativas, observando temas como regulação, investimentos, mercado e tecnologia.

A primeira etapa, em São Paulo, reuniu nomes como Jean-Paul Prates, ex-secretário de Energia e Assuntos Internacionais do Estado do Rio Grande do Norte e atual diretor geral do CERNE; Ricardo Baitelo, coordenador de Campanha de Energia do Greenpeace; Francisco Miller, engenheiro de Equipamentos do Cenpes - Petrobras; professor Dr. Celso Oliveira, do Green da Universidade de São Paulo; professor Odivaldo Serafin, da Unesp Botucatu; Carlos Faria, do Studio Equinócio - Solar Energy, Reiner Buck da Agencia aeroespacial alemã.


Evento: Colóquio Solar
Data: 12 de maio
Local: Hotel Sehrs Natal - Rio Grande do Norte

Um comentário:

Marígia Tertuliano disse...

Essa discussão vem em boa hora.
Estamos presenciando um momento especial, onde as IES estão criando e/ou ampliando os Cursos de formação para a área.
Acredito que essa projeção seja fruto, também, do trabalho que você realizou a frente da Secretaria.
Agora é preciso que a sociedade aproprie-se da ideia e opine sobre o tipo de investimento que quer para o estado - qualquer um ou aquele que crie valor e seja ambientalmente sustentável.
Parabéns!

.