titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Grupo [Martifer] tem projetos [eólicos] para o RN

Emanuel Amaral
Representantes do grupo português Martifer, um dos vencedores no leilão eólico realizado em dezembro passado pelo Governo Federal, estão no Rio Grande do Norte para apresentar os detalhes da obra das duas usinas eólicas que serão erguidas e operadas pela companhia no município de Areia Branca, distante 330 quilômetros de Natal. Serão investidos pouco mais de R$ 250 milhões na implantação dos parques eólicos Mar e Terra e Areia Branca, que terão capacidade para gerar 50,4 megawatts (MW) de energia, o suficiente para atender a cerca de 150 mil residências. As obras estão previstas para começar entre os meses de janeiro e fevereiro de 2011, com as operações sendo iniciadas em janeiro do ano seguinte.

Ontem, eles se reuniram com o vice-governador Iberê Ferreira e o secretário de Energia, Jean Paul Prates. De acordo com o diretor-presidente da Martifer Renovável, Armando Abreu, a opção em investir no RN foi por este ser um estado com enorme potencial eólico, aliado a uma série de incentivos governamentais para a geração desse tipo de energia. “Os incentivos fiscais que recebemos e ações para agilizar o processo de implantação dos parques nos dá conforto e bastante confiança em atuar no estado”, afirma Abreu.

Com a implantação dos equipamentos, o grupo acredita que serão gerados mil empregos e a maior parte da mão-de-obra será buscada nos municípios da região de Areia Branca. “Na construção de um parque eólico, há uma série de atividades envolvidas e é muito mais lógico que busquemos trabalhadores na região, principalmente para a parte estrutural”, explica.

Armando Abreu revelou também que o grupo pretende firmar parcerias para atuar em solo potiguar e atualmente está na fase de final de uma negociação com a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf). Entretanto, o diretor da empresa portuguesa não deu detalhes de como a Chesf deverá atuar.

Esses dois parques devem ser apenas os primeiros implatados pelo grupo português no RN, uma vez que a Empresa de Pesquisa Energética já sinalizou que haverá um novo leilão de energia eólica este ano e a Martifer pretende participar novamente do pregão. A intenção da empresa é viabilizar, entre outros projetos, mais quatro parques eólicos no estado, capazes de gerar um total de 100 MW.

Nenhum comentário:

.