titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Guamaré pode entrar na rota do pré-sal



MAGNOS ALVES
Da Redação

A refinaria Clara Camarão pode colocar o município de Guamaré na rota do pré-sal. De acordo com a assessoria de imprensa da Petrobras, a refinaria potiguar deverá processar parte do volume de produção de petróleo dos reservatórios do pré-sal, assim como as quatro demais refinarias da estatal brasileira. "A produção do pré-sal será, em parte, processada nas refinarias da Petrobras, misturado ao petróleo pesado da Bacia de Campos", informou a assessoria.

Mesma declaração foi feita pelo ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, na quarta-feira, 23. Ele informou que as refinarias brasileiras estão recebendo mais investimentos devido à previsão de que o Brasil passará a ser um grande exportador de petróleo em breve, em decorrência da produção dos reservatórios do pré-sal.
A Clara Camarão é uma das cinco unidades de refino projetadas pela Petrobras para elevar em 1,2 milhões de barris/dia até 2015, a capacidade de refino da Petrobras no Brasil que, atualmente, é de 1,9 milhões de barris/dia, volume que é superior à demanda nacional de derivados, atualmente em torno de 1,8 milhão de barris/dia. Com isso, a Petrobras terá capacidade excedente de derivados, principalmente óleo diesel de alta qualidade, para exportação.

Com capacidade para processar 30 mil barris de petróleo por dia e produzir derivados (diesel, glp e gasolina) para atender todo o mercado do Rio Grande do Norte, a refinaria Clara Camarão deverá entrar em operação em 2010. Como todas as refinarias da Petrobras, poderá refinar tanto petróleo pesado da Bacia de Campos como petróleo leve do pré-sal.

O petróleo do pré-sal que está sendo produzido em regime de teste de longa duração na área de Tupi, em torno de 15 mil barris por dia, está sendo processado na Refinaria de Capuava (RECAP), em São Paulo, tendo como objetivo avaliar o rendimento e a qualidade dos derivados que podem ser produzidos a partir deste petróleo. O óleo processado apresentou as seguintes características: 28,5º API, baixa acidez e baixo teor de enxofre, o que lhe confere excelentes condições para produção de combustíveis de alta qualidade.

A previsão atual de produção de petróleo dos reservatórios do pré-sal é a seguinte: 219 mil barris/dia em 2013, cerca de 582 mil barris/dia em 2016, passando para 1.336.000 barris/dia em 2017 e chegando a 1.850.000 barris/dia em 2020.

Nenhum comentário:

.