titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

quinta-feira, 16 de julho de 2009

O RN é o CAMPEÃO DISPARADO DE PROJETOS INSCRITOS PARA O LEILÃO DE EOLICAS NO FIM DO ANO.

Rio Grande do Norte - 134 projetos (4.745 MW)
Ceará - 118 projetos inscritos (2.743 MW)
Rio Grande do Sul - 86 empreendimentos (2.894 MW).
O número de projetos inscritos nacionalmente totaliza mais de 13 GW,

Este é o resultado do trabalho INTENSO e DEDICADO que a Administração Wilma de Faria tem feito para turbinar a ATRATIVIDADE do RN ressaltando-se: (i) potencial eólico, (ii) apoio governamental, (iii) combate à especulação, (iv) organização da informação setorial, (v) mobilização dos investidores, buscando sempre os melhores e prestando-lhes a atenção e assistência devida, e (vi) participação efetiva nos debates nacionais e regulatórios, projetando o Estado como líder nacional no setor, e fazendo do RN COMPROVADAMENTE o mais atrativo dos ambientes operacionais do Brasil para este investimento!!

Viva! Viva!

Matéria original em:

http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u595903.shtml


16/07/2009 - 13h21
Leilão de energia eólica tem 441 projetos inscritos

LORENNA RODRIGUES
da Folha Online, em Brasília

O primeiro leilão de energia eólica, que será feito no dia 25 de novembro, teve 441 empreendimentos inscritos, o equivalente a 13.341 MW de potência. Mais de 9.000 MW ou 72% do total inscrito é da região Nordeste.

Só no Rio Grande do Norte são 134 projetos (4.745 MW) e no Ceará 118 (2.743 MW). O Rio Grande do Sul é o terceiro estado em número de projetos inscritos, com 86 empreendimentos (2.894 MW).

De acordo com o ministro Edison Lobão (Minas e Energia), o governo estipulará em novembro o total de energia que será comprada no leilão, que deverá ficar entre 4.000 e 6.000 MW. O governo determinará também o preço teto da energia. Atualmente, a energia eólica custa cerca de R$ 270/MWh, bem acima da energia hidrelétrica (cerca de R$ 100/MWh) e da termelétrica ( em média R$ 140/MWh).

"Queremos estimular no Brasil a energia eólica e estamos atendendo um pedido dos empresários de fazer um leilão específico para eles", afirmou Lobão.

Segundo o ministro, estudos mostram que o Brasil tem capacidade para produzir até 140 mil MW de energia eólica. Hoje, apenas 386 MW são gerados nessa fonte. Até o fim de 2010, porém, o número subirá para 1.497 MW.

No leilão de novembro, o governo exigirá a construção de torres com equipamentos mais modernos, com aerogeradores de 1,5 MW de potência instalada, 50% a mais do que os usados atualmente.

Nenhum comentário:

.