titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

terça-feira, 28 de julho de 2009

Clara Camarão não é “minirrefinaria”

Constantemente denominada com o termo incorreto de “minirrefinaria”, a Refinaria Potiguar Clara Camarão, que será instalada no Pólo Industrial de Guamaré, terá capacidade para processar 30 mil barris/dia de petróleo e produzir 4,5 mil barris/dia de gasolina. Segundo o secretário de Energia e Assuntos Internacionais, Jean-Paul Prates, tais números comprovam a incorreção do termo atribuído à unidade de refino potiguar.

Guamaré: Isto parece uma "minirrefinaria"?

Tecnicamente, uma minirrefinaria processa até 2 mil barris/dia de petróleo e, além disso, é construída em localidades remotas onde ocorre a produção de petróleo, como por exemplo o Alasca, a Sibéria, o Saara. "O minirrefino local visa o auto-abastecimento das instalações de produção remotas, facilitando a logística de abastecimento das frotas e equipamentos nestes lugares distantes. Certamente este não é o caso de Guamaré, que irá produzir derivados de alta qualidade para o mercado regional do Nordeste." - reitera o Secretário.

A Refinaria Clara Camarão deverá atingir 60 mil barris/dia no caso das expansões planejadas (2011) e, no futuro, poderá chegar aos 120 mil barris diários de petróleo processado, caso seja solucionado o escoamento de granéis através de terminal oceânico ora em estudo (Porto do Mangue ou Areia Branca).

Gerente Geral
A Petrobras definiu o comando da refinaria do Rio Grande do Norte. O atual gerente de Engenharia da Refinaria Landulpho Alves, na Bahia, Ney Argolo, será o gerente-geral da unidade de refino potiguar. A cerimônia de início de obras e posse de Ney Argolo deverá ser realizada em agosto pela Petrobras. "Ney Argolo é um técnico de altíssimo nível, competente e executor pragmático. A sua escolha revela a importância que a Diretoria de Abastecimento da Petrobras confere à nova unidade. A refinaria-caçula da Petrobras está em muito boas mãos, e daremos as boas-vindas e todo o apoio do Governo do Estado aos projetos relativos à nova unidade." comenta Jean-Paul Prates.

Com operação prevista para o segundo semestre de 2010, a refinaria terá investimentos de 200 milhões de dólares. Atualmente, o Pólo de Guamaré produz GLP (gás de cozinha), diesel e QAV (querosene de aviação).

Para exemplos de mini-refinarias de verdade, veja:
http://www.ior.com.au/minirefineries.html e em http://topkwh.50webs.com/

Nenhum comentário:

.