titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Natal sedia Fórum Nacional Eólico a partir desta quinta-feira

A partir desta quinta-feira (18), autoridades políticas e empresariais, investidores e especialistas na área de energia de todo o país estarão reunidos em Natal no Fórum Nacional Eólico, que irá ocorrer no Serhs Grand Hotel, na Via Costeira. O evento, que pretende discutir os rumos e desafios dos projetos de geração deste tipo de energia no Brasil, contará com a presença de autoridades como o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, que vai assinar junto com as autoridades federais do setor e os secretários estaduais encarregados dos assuntos de energia, a Carta dos Ventos. O documento prevê om acompanhamento e a definição de regras, formulação de políticas públicas e mecanismos de atração de investimentos em energia eólica para o país.

A abertura do Fórum pela governadora Wilma de Faria e pelo secretário de Energia do Rio Grande do Norte, Jean-Paul Prates, está marcada para 9h30. A Carta dos Ventos contará com 10 pontos considerados cruciais para a transformação do Brasil numa potência eólica. Entre eles, a desoneração do setor, por meio de iniciativas como o corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) dos equipamentos, que já foi acenado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega.

De acordo com Jean-Paul Prates, a Carta dos Ventos vai representar um marco para o futuro do setor eólico brasileiro. "Neste documento, os signatários firmarão o compromisso de enfrentar os desafios e necessidades reconhecidos pelos governos federal e estaduais, Poderes Legislativos, investidores e entidades regulatórias, financeiras e profissionais relacionadas com o segmento das energias renováveis", destacou o secretário de Energia do Rio Grande do Norte. O Fórum Nacional Eólico terá um ciclo de palestras e reuniões durante a tarde desta quinta-feirae todo a sexta. Nestes painéis haverá debates sobre os mitos e verdades sobre a implantação de projetos eólicos, aspectos ambientais e econômicos, marco regulatório do setor de energia eólica, experiências internacionais e dos estados brasileiros na viabilização destes empreendimentos e uma discussão sobre as necessidades de desenvolvimento do mercado nacional de fornecedores de equipamentos e serviços.

Na sexta-feira (19), pela manhã, também haverá um workshop em que será apresentado o passo a passo para implementação de projetos de energia eólica destinado ao público-geral, investidores e estudiosos. O objetivo é contribuir para o entendimento da escala e especificidades dos projetos bem como do padrão estabelecido pelo Ministério das Minas e Energia para os leilões das eólicas. O Fórum Nacional Eólico é uma iniciativa do Fórum de Secretários de Estado para Assuntos de Energia em conjunto com o Governo do Rio Grande do Norte, por meio da Secretaria de Energia e Assuntos Internacionais, e é patrocinado pelas empresas: Bioenergy, Dreen Brasil, EDP Renováveis, Iberdrola, Multiner, Pacific Hydro, Petrobras, Vestas e Wobben Windpower, além do Banco do Nordeste.

Nenhum comentário:

.