titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

domingo, 29 de março de 2009

Nota do Secretário: "punhal entre os dentes" na defesa pelo RN.

"A respeito da notinha do Jornalista Cassiano Arruda no Diário de Natal deste domingo, incerto sobre como melhor rotular a minha atuação frente à Secretaria de Energia da Administração Wilma de Faria, a resposta não vem em discurso ou texto e sim em realizações. Ainda no mês de abril, o Governo do Estado concluirá não um, mas três Termos de Compromisso com a Petrobras com grandes conquistas para o Estado, entre as quais:
  • nos Biocombustíveis, com a Petrobras Bio, a garantia de compra de safra do girassol plantado pela agricultura familiar do RN por meio de contratos de 5 anos; logística de coleta, assistência técnica suplementar e pelo menos 5 pólos de produção - além da confirmação da implantação de uma planta de fabricação de biodiesel em escala industrial em Guamaré - em adição às atuais plantas experimentais - que continuarão a desempenhar seu papel de desenvolvedores de novas tecnologias e processos;
  • no Gás e Energia (Diretora Graça Foster), compromissos relativos à implantação de parques eólicos no Estado, fornecimento de gás para o Pólo Ceramista do Vale do Açu, reestruturação e revitalização da capacidade de investimentos da Potigás, implantação de um projeto de geração termo-solar (inédito no Brasil), expansão e revitalização do CT-Gás para abranger também as pesquisas em fontes renováveis (eólica, solar e biomassa) e os estudos para viabilização dos gasodutos de interiorização (Gasoduto do Seridó e Gasoduto do Vale - Assu)
  • no Refino e Abastecimento (Diretor Paulo Roberto Costa), estará consignado o cronograma de obras e a data de início das operações da Refinaria Potiguar Clara Camarão, para cessar de vez com os maldosos boatos de sua não-existência, otimização da logística de escoamento dos produtos da refinaria, produção de gasolina automotiva de alta octanagem, produção de diesel de baixo teor de enxofre, aprimoramento das instalações de produção QAV e GLP, instalação de núcleo avançado de pesquisas em fontes renováveis (Guamaré), compromissos com capacitação e emprego de mão-de-obra local, além de várias disposições quanto à viabilidade de concepção e instalação de unidades de agregação de valor como fábrica de fertilizantes, pólo gliceroquímico e outras atividades petrogásquímicas.

Além destes, já foi concluído e assinado, no último dia 20 de março, entre o IDEMA e a Gerência Geral do RN-CE da Petrobras, o Aditivo ao Termo de Ajuste de Conduta (ATAC) que estabelece a obrigação para a estatal de dar tratamento e destinação apropriadas a quase um milhão de toneladas de resíduos produzidos historicamente ao longo de mais de 30 anos de atividade no território estadual. O acordo também resultará em uma série de parcerias de cunho sócio-ambiental que serão oportunamente anunciadas pela Governadora Wilma de Faria.

São medidas pontuais, objetivas e inéditas - de quem faz - ao invés de brigar por brigar, prometer sem entregar, ou criticar sem base técnica - algumas vezes por despeito, outras por desinformação.

O meu respeito e admiração pelo colunista mais tradicional deste importante jornal, só me permite atribuir sua dúvida à falta de informação sobre as minhas atividades regulares - que normalmente divulgo por este blog sem maiores alardes, mais afeitos aos que têm pretensões políticas - ou à insegurança que a lamentável crise no DN vem provocando em seus mais valorosos membros.

Aos interessados, reafirmo que a minha postura é sempre pautada pela DEFESA INTRANSIGENTE do Estado que me adotou e que escolhi para viver o resto dos meus dias, como sabem os que me conhecem.

"Punhal entre os dentes cerrados pelo RN", foi a expressão que a Diretora Graça (da Petrobras) empregou em recente conversa com a Governadora Wilma referindo-se à atuação deste Secretário de Energia.

O problema é que alguns informantes ou interlocutores de jornalistas sérios continuam a achar que é brigando pelos jornais que se consegue as coisas neste País. Ao contrário, eu me sinto bem mais à vontade e produtivo brigando no fórum adequado, que é dentro das salas de reuniões, com argumentos técnicos e com quem realmente pode decidir e negociar. Perguntem a quem participa e verão.

O resultado está aí, e será ainda mais acentuado este mês - quando os acordos resultantes dos últimos 6 meses de trabalho intenso - forem assinados." Jean-Paul Prates

Um comentário:

Tim disse...

"Aos interessados, reafirmo que a minha postura é sempre pautada pela DEFESA INTRANSIGENTE do Estado que me adotou e que escolhi para viver o resto dos meus dias, como sabem os que me conhecem."

Essa postura deveria ser uma tônica para os gestores públicos do RN!!!

.