titulo

SustentHabilidade

Opinião e realizações

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Combatendo a especulação nas "terras com vento"

Em reunião há poucos dias com o Secretário Estadual de Energia e Assuntos Internacionais, Jean-Paul Prates, um grupo de proprietários rurais da Serra de Santana preocupados com o assédio de pseudo-investidores, buscaram junto ao Secretário o apoio institucional para levar ao restante dos proprietários da região informações a respeito de projetos em andamento e cadastrados no Estado do Rio Grande do Norte para estar aptos a participarem do Leilão que será promovido pela ANEEL ainda neste primeiro semestre de 2009, segundo o MME-Ministério de Minas e Energia.

A preocupação dos proprietários de terras com potencial eólico é com a assinatura de contratos de arrendamento de suas propriedades, por parte de alguns, sem qualquer orientação, apenas com os dados unilateralmente fornecidos pelo grupo interessado no arrendamento da terra ou, pior, especuladores que pretendem apenas lucrar repassando contratos leoninos obtidos na premência e necessidade financeira dos agricultores e donos de terras.

O Secretário explicou aos visitantes que o assunto já vinha sendo tratado com muita urgência pelo Governo estadual, e que está finalizando nota de esclarecimento a ser publicada na imprensa e veiculada por rádios locais quanto aos riscos de assinar tais documentos sem buscar orientação confiável. Segundo o Secretário, "a especulação imobiliária e as fraudes e inseguranças burocráticas em relação às terras com potencial eólico podem matar as possibilidades concretas de termos no Estado o maior contingente de aerogeradores e geração eólica do Brasil, porque os investidores fugirão das ilusões ou inseguranças propiciadas pelos especuladores atualmente em ação junto aos proprietários de terra."

Outra medida acertada nesta reunião foi a de ser criada a Associação dos proprietários de Terras com potencial eólico da Serra de Santana, com vistas a dar legitimidade e mobilização ao conjunto de proprietários que pretendem evitar a "bolha" das terras com vento.

Nenhum comentário:

.